Luiz Fernando: Tempos de Esperança para o Vale!

Jun 06, 2021 Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Ainda que em tempos sombrios marcados pela incerteza, pelo esquecimento e por uma pandemia que assola a todos, eis que surge uma luz no fim do túnel! Há tempos os prefeitos do Vale do Jequitinhonha reclamam a atenção dos governos estadual e federal para a resolução dos problemas crônicos da região. E agora, pois, não só cobram os alcaides soluções estruturais aos problemas persistentes que impedem o desenvolvimento regional, como também assumem notório protagonismo na construção de soluções disruptivas, a partir do diálogo, da cooperação e da afirmação das potencialidades locais.

O Jequitinhonha hoje é testemunha de uma união de alcaides antes nunca experimentada por estas paragens. E, todos eles, guiados por um sentimento comum de compromisso e anseio pelo desenvolvimento regional e pela sustentabilidade de nossas cidades, pese toda sorte de adversidades.

As dificuldades encontradas são enormes e partilhadas num pano de fundo comum a todas as regiões do Vale. É o caso, por exemplo, da fragmentação política e da ausência de representatividade legítima nos legislativos estadual e federal. Por essa realidade pagamos um alto preço, ficamos à deriva dos interesses políticos locais e as questões estratégicas e macrorregionais do Vale sempre entram em segundo plano.

No entanto, entendo que os esforços não seguem em vão. Alegrei-me em ver, nesta semana, a publicação do edital de licitação para a recuperação funcional (recapeamento) de um trecho de 45 quilômetros da MG-367; certamente fruto de muita cobrança de consórcios, prefeitos, vereadores, empresários e da própria população. 

Outra boa notícia é que, em breve, como recentemente divulgado, o Governador do Estado Romeu Zema visitará por três dias várias cidades do Jequitinhonha. E num formato que irá proporcionar conhecer as reais necessidades da nossa população.

Nossas demandas são históricas e sempre foram objeto de promessas de campanha de deputados, senadores e governadores, além de exaustivamente constarem de planos de desenvolvimento, cujas ações nunca migraram de seus repositórios para a efetiva transformação de nossa realidade.

Ainda temos uma esperança, e o que nos faz confiar é primeiramente a proposta de Romeu Zema de ser diferente dos demais que pelo Governo passaram! Particularmente um detalhe me chamou atenção, ao destinar três dias inteiros para visitar o Vale e várias de suas cidades. Não escolheu apenas uma cidade para uma visita efêmera e protocolar em uma manhã ou tarde, como comumente acontecia.

Nesses três dias desejo que nosso Governador e sua comitiva conheçam e apreendam melhor os problemas do Jequitinhonha e, fundamentalmente, também assimilem as propostas e potencialidades que emanam da nossa própria região por meio dos prefeitos, vereadores e da sociedade civil organizada. 

Sabemos que a ausência de infraestrutura, segurança hídrica e emprego e renda são alguns dos gargalos de nossa região. E são temas que se forem trabalhados e fomentados com parcerias entre Estado e Municípios podem se desenvolver exponencialmente com um excelente custo benefício para os envolvidos.

No Jequitinhonha temos bons exemplos a serem conhecidos e replicados pelo Estado. A execução consorciada de obras de pavimentação, a proposta de execução de barragens para perenização de córregos e rios; as ações locais dos municípios de Itamarandiba, Diamantina, Minas Novas, Capelinha, Turmalina e Veredinha que estão a estruturar os setores produtivos industrial e comercial para gerar mais emprego e renda;  o agronegócio que se torna cada vez mais atrativo na região, dentre outros. SIM, temos grandes potencialidades!

Precisamos, porém, da força propulsora do Estado para intensificar o desenvolvimento que já é experimentado a nível local, fomentado pelos Municípios, e transformá-lo em dimensão macrorregional. Afinal, para exercermos verdadeiramente a nossa liberdade econômica e crescermos em integração e desenvolvimento econômico, é preciso que o Estado atue também para investir em infraestrutura contribuindo para uma ambiência propícia à atratividade e direcionamento de investimentos, sejam eles públicos e ou privados.

O Vale do Jequitinhonha reclama, hoje, ser visto sem preconceitos e precisa ser tratado com equidade. Por medida de justiça, os desiguais precisam ser tratados na medida da sua desigualdade e/ou conforme a melhor teoria da justiça, se deve tratar a todos com igual respeito e consideração. E essa é a única via para alcançarmos o desejo do desenvolvimento do nosso Vale!

Creio que os bilhões dos acordos com as mineradoras não deveriam beneficiar apenas as regiões mais ricas do Estado. E, pelo contrário, haveriam de ser distribuídos, segundo parâmetros justos e equitativos, a todas as regiões do Estado.

Essa seria uma medida eficaz para garantir investimentos no Vale do Jequitinhonha, agregando sobremaneira à capacidade do Estado e, sobretudo, dos Municípios para responderem de forma resolutiva aos problemas crônicos de nossa região. São recursos que poderiam ser investidos na construção de barragens, garantindo-se a segurança do abastecimento para consumo humano e para uso nas atividades agrossilvipastoris que conformam a base econômica da região, além de investimentos em nossas rodovias, muitas com trechos não pavimentados e ou em situação de precariedade, além de investimentos no setor logístico e de infraestrutura para o desenvolvimento industrial. 

E esta esperança atribuo ao nosso Governador, pessoa que tem a nossa confiança em implementar medidas para o desenvolvimento do Jequitinhonha. A nossa “Esperança” é a responsabilidade do Governo do Estado para com o Jequitinhonha nesse momento! E se não for agora, infelizmente nosso Vale padecerá por mais alguns anos, até que a necessidade emanada pelo pleito eleitoral sempre vindouro nos confira a oportunidade de manifestarmos novamente ao chefe do executivo estadual.

 

Autor:

Luiz     Fernando   Alves,   advogado, Prefeito de Itamarandiba mandato 2017/2024, Ex-Presidente da Associação Microrregional dos Municípios do Alto Jequitinhonha (AMAJE - 2017/2020) e atual Presidente do Consorcio Intermunicipal de Saúde do Alto Jequitinhonha (CISAJE – 2021/2022)

Redação

O Vale Hoje - A mesma qualidade para diversas realidades!

Website.: www.ovalehoje.com.br E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da RegiãoMédica Dra. Luciana de Brito Nunes e agentes de saúde, falam pela Rádio Câmara sobre infecções sexualmente transmissíveis