Notícias da Região
Avalie este item
(0 votos)
Clinica Terapêutica Resiliência Masculina de Montes Claros

Método de tratamento com período diagnosticado pela equipe técnica, com duração entre 6 e 9 meses, na cidade de Montes Claros é na Clinica Terapêutica Resiliência.

 

Equipe terapêutica:

- Psicólogos semanalmente

- Terapeutas 24hrs

- Coordenadores 24hrs

- Enfermaria diariamente

- Conselheiros 24hrs

- Médico Psiquiatra semanal

-Educador Físico 24 hrs

-Nutricionista 2 vezes por semana 

 

 

Segurança:

- Monitoramento através de sistema de segurança com câmeras.

 - Seguranças noturnos 24h

 

Plano Alimentar (elaborado por nutricionista):

- 4 refeições diáriase sendo: café da manhã/ almoço/ café da tarde/ janta (horários estipulados de acordoe com o cronograma).

 

Hospedagem:

- Hospedagem completa

- Produtos de higiene pessoal e roupa de cama (por responsabilidade da família)

 

 

Plano Terapêutico:

 

- Primeira avaliação com Plano de Atendimento Singular - PAS (projeto terapêutico norteado e elaborado por diversos órgãos nacionais especializados, como: Febract, Conad, Senad entre outras)

- Sessões de Psicoterapia

- Terapia Em Grupo com cronograma de atividades elaborados pela equipe terapêutica.

- Reuniões do Programa de prevenção a recaída

- Terapia Racional Emotiva

- Sessões de Terapiad ocupacional

- Reuniões de Reflexão

- Reuniões de Metas

- Sessões de Vídeo-terapia

- Sessões de Reparação

- Sessão familiar com psicólogo (com agendamento prévio)

 

Lazer:

- Atividades socioeducativas

- Educação Física em Campo de futebol e Vôlei

- Piscina com cascata

- Pesca Esportiva

-Jiu-jítsu com professor

-Muay Thaí com professor

-Hidroginástica com professor

 

 

Maiores informações, estamos à disposição!

JUAREZ (38)97319847 ou (38)97314616

Avalie este item
(0 votos)
Contabilidade Barroso: Saiba o que é Lucro Real

A CONTABILIDADE BARROSO, com mais de 22 anos de prestação de serviços de contabilidade , e a 15 anos, trabalha com a tributação do Lucro Real sendo a pioneira em Itamarandiba e região fala um pouco sobre esse assunto.

Uma grande dúvida que os empresários teem é a escolha do regime de tributação no qual se enquadrar. Simples Nacional? Lucro Presumido? Lucro Real?

Entender a forma de tributação da empresa é essencial para a saúde financeira da empresa. Afinal, ninguém quer pagar tributos a mais nem ter problemas com a Receita Federal ou os ouros órgãos como Receita Estadual, Municipal e demais, .

Para as empresas que planejam ou já possuem um lucro líquido menor do que 32% da receita, uma boa opção de regime tributário é o Lucro Real.

Lucro Real é um regime de tributação no qual o cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) é feito com base no lucro real da empresa sendo as receitas menos despesas, com ajustes previstos em lei.

O IRPJ quanto a CSLL são tributos sobre o lucro, Já os tributos sobre o faturamento (como PIS e Cofins) e dos tributos sobre consumo (como ICMS, IPI e ISS).

Para as empresas e os empresários que optam por este regime, é essencial ter um controle preciso, correto sobre as rendas e as despesas do negócio.  Nas empresas que possui esse controle preciso, é possível calcular com precisão o lucro e os tributos a serem pagos.

Temos vários pontos importantes na tributação do Lucro Real e uma delas é que os encargos aumentam ou diminuem de acordo com o lucro registrado e apurado no final do trimestre ou mensalmente, sendo assim, se a empresa apresentar Prejuizo Fiscal na apuração tributável, ela não precisa pagar os tributos sobre o lucro.

Temos abaixo algumas vantagens no Lucro Real:

  • Compensação de prejuízos fiscais;
  • Possibilidade de aproveitar créditos do PIS e do Cofins;
  • O Lucro pode ser apurado em diferentes períodos fiscais, seja trimestral ou anualmente;
  • Desobrigação de pagar os tributos sobre o lucro quando a empresa apresenta prejuízo fiscal.
  • Tributação mais justa de acordo com o lucro real do negócio;
  • Controle correto da empresa;
  • Aproveitar crédito de ICMS;

A empresa tem que possuir um excelente controle das finanças da empresa, caso contrário, a empresa que apresenta dados sem clareza, com informações fictícias ou sem informações, poderá pagar mais impostos, assim como no ato de apurar os tributos, pode receber multas que variam de 0,25% a 3% do Lucro Líquido, portanto para ter os benefícios, as empresas têm que ter exatidão na apuração do imposto.

 

Hianne Barroso 

Avalie este item
(0 votos)
Secretaria Municipal de Saúde de Itamarandiba promoverá no próximo dia 23, caravana com destino a Diamantina para doadores de sangue

A Secretaria Municipal de Saúde de Itamarandiba vem informar a todos, que no dia 23/01/2020 terá uma coleta de sangue em Diamantina, os interessados em doar sangue, devem procurar Rayane na Secretaria de Saúde com antecedência.

A doação de sangue é um gesto humanitário de solidariedade, cidadania, amor ao próximo e bem-estar coletivo. Uma única doação de sangue, dura poucos minutos, e é suficiente para salvar várias vidas.

Doe sangue, doe vida!

Maiores informações pelo telefone (38) 352-3189

Avalie este item
(0 votos)
Prefeitura de Itamarandiba concluí a terceira etapa do recapeamento da Rua Diamantina

A Prefeitura de Itamarandiba, por meio da secretaria de obras, em parceria com o CII- AMAJE, conclui, na tarde deste domingo, dia 19, a terceira etapa do recapeamento da Rua Diamantina. O trecho recapeado foi desde a conhecida Praça do Zé Crente até às imediações do Posto do Bodão. Utilizando a tecnologia alemã de micro revestimento asfáltico, o recapeamento, além de rejuvenescer o pavimento, aumenta a vida útil e evita, sobretudo, o aparecimento de buracos, especialmente no período chuvoso.

De acordo com o prefeito Luiz Fernando, a médio e longo prazo, o recapeamento tem um excelente custo-benefício para a administração.

Além da Rua Diamantina, já foram recapeadas a Rua Tiradentes, Brígida, Fazendinha, Carbonita, Hortência, Coluna e Guaranis.

Avalie este item
(0 votos)
Líder Motos: Uma oficina completa e especializada em Itamarandiba

Itamarandiba, agora conta com uma oficina completa e especializada em motos. Localizada na rua Diamantina, 382, a Líder Motos, oferece, também, peças e acessórios multimarcas.

A Líder Motos é uma ótima opção para o motociclista que necessita fazer o conserto ou manutenção de sua moto. Com uma vasta linha de peças e acessórios, conta também com uma equipe altamente capacitada.

A oficina possui equipamentos de última geração, levando maior qualidade ao serviço prestado, além de preços atrativos e atendimento especial. No local, você tem a disposição serviços como manutenção em injeção eletrônica, montagem de motor, alinhamento das rodas, limpeza de bico, troca de óleo, entre outros.

Para a Líder Motos o importante é ter a confiança do consumidor, pois é com honestidade e um bom serviço que se conquista clientes e parceiros.

Coloque sua moto nas mãos de quem sabe o que faz.

Telefone/Whatsapp: 99915-9151

Avalie este item
(0 votos)
Agricultores retomam produção de abacaxi em Itamarandiba

Produtores de Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha, estão retomando a produção de frutas e diversificando as atividades no campo. Durante muito tempo, o município foi um dos grandes produtores de abacaxi em Minas Gerais. Chegou a ter uma área de 300 hectares plantada com a fruta. Mas a grande incidência da fusariose, uma doença causada por fungos, e o interesse no plantio de eucalipto fizeram com que o cultivo de abacaxi fosse reduzido drasticamente.  Há cerca de seis anos, o município contava apenas com dois hectares plantados com a fruta.

Nos últimos anos, produtores voltaram novamente a atenção para o plantio de abacaxi. Atualmente, 15 agricultores investem na atividade, com uma área de 30 hectares plantados. A Emater-MG, vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa),  dá orientações para a formação de mudas de qualidade, além de assistência técnica sobre outros tratos culturais e acesso ao mercado  “O abacaxi produzido aqui é o Jupi, muito doce,  de massa amarela e alta qualidade. O clima da região favorece a cultura”, explica o engenheiro agrônomo da Emater-MG do município, João Batista Araújo.

Para evitar novas incidências da fusariose, a Emater-MG orienta os produtores a produzir mudas a partir do seccionamento do caule de plantas sadias. “Isso elimina 90% da possibilidade de desenvolvimento da doença. Já fizemos 3 milhões de mudas por seccionamento, com bons resultados”, afirma Araújo.

O pico da colheita da fruta é de dezembro a março. A maior parte da produção é comercializada na Ceasa da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Na safra anterior, foram vendidas 120 toneladas de abacaxi.

O produtor Pedro Rodrigues lembra que já teve uma grande área plantada com abacaxi. Ele foi um dos pioneiros no município. Desistiu da atividade por causa da fusariose nas lavouras. “Comecei a plantar em 1993. Cheguei a ter 30 hectares de abacaxi. Muita gente começou a plantar também, aí a doença se espalhou e eu desisti. Fui trabalhar como carreteiro”, conta.

Agora, com o município livre da doença, ele está novamente investindo na produção da fruta. Fez uma parceria com outro produtor que já tinha uma área de cinco hectares e está conduzindo uma lavoura já em produção. E também está formando uma lavoura própria, de dois hectares.

De acordo com o produtor, no final de 2020, a produção deverá crescer no município, pois muitos agricultores estão formando lavouras. O abacaxi leva pouco mais de um ano para começar a produzir. “A vantagem da região é que o abacaxi de Itamarandiba chega ao mercado quando as outras regiões produtoras estão encerrando a colheita. A gente consegue um preço melhor”.

Limão e melancia – Além do abacaxi, os agricultores de Itamarandiba apostam em outras frutas para diversificar a renda. Uma delas é o limão. Seis agricultores já iniciaram o plantio. “Estes produtores foram atraídos pelos picos de preço que o limão costuma apresentar. Além disso, as nossas condições permitem a produção de uma fruta graúda, de boa qualidade”, afirma João Batista.

A área plantada é de 15 hectares e a produção em 2019 foi de 1,5 tonelada. Os plantios ainda são novos, por isso, a produção tende a crescer. Além da Ceasa da região de Belo Horizonte, as vendas são feitas no próprio município.

Outra fruta que está ganhando espaço na região é a melancia, com uma produção anual de 500 toneladas. Aproximadamente oito produtores investem na fruta, em uma área de dez hectares. O pico da safra coincide com o do abacaxi, no período das chuvas. (Com informações da Agência Minas)

 

Fonte: Diariodocomercio 

 

Pagina 1 de 125

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da Região