Cotidiano
Avalie este item
(0 votos)

O governo federal reconheceu na quinta-feira, 14 de agosto, situação de emergência em 12 municípios da Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina. Portaria da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil com essas decisões foi publicada no Diário Oficial da União de quinta-feira (14/08).

Na Bahia, foi reconhecida situação de emergência nos municípios de Andorinha, Curaçá e Presidente Dutra, por causa da estiagem. Em Minas Gerais, estão na lista as localidades de Águas Vermelhas, Chapada do Norte, Itamarandiba, Mamonas e São Francisco, por estiagem, e Taiobeiras, por vendaval. Em Santa Catarina, foi reconhecida situação de emergência em Itá, Lacerdópolis e Quilombo, por problemas causados por chuvas intensas e enxurradas.

Conforme o Ministério da Integração Nacional, situação de emergência é caracterizada por uma situação anormal, decretada em razão de desastre que, embora não excedendo a capacidade inicial de resposta do município ou do Estado atingido, requer auxílio complementar do Estado ou da União para as ações de socorro e de recuperação.

O jornal Estado de Minas fez uma reportagem especial no mês de julho relatando a situação da falta de chuva na região com o tema "Falta água para viver no Norte de Minas e no Vale do Jequitinhonha" acesse http://www.em.com.br/app/noticia/economia/2014/07/25/internas_economia,551696/falta-agua-para-viver-no-norte-de-minas-e-no-vale-do-jequitinhonha.shtml

Fonte:A tarde On Line / com alterações 

 

 

Avalie este item
(0 votos)
Resultado: Intoxicação alimentar ocorrida durante festa de casamento teve origem bacteriana

Após análises, concluiu-se que o arroz temperado estava contaminado

A Fundação Ezequiel Dias de Belo Horizonte – FUNED – constatou que bactérias causaram a intoxicação alimentar que ocorreu na festa de casamento do dia 26 de abril, no distrito do Contrato. Após o ocorrido, amostras dos alimentos foram enviadas para análise. O resultado identificou que o arroz temperado com peito de frango, milho verde e demais condimentos estava contaminado.

Segundo orientações da Secretária de Saúde, Aida Gandra, “Ao se realizar preparo de alimentos para grande quantidade de convidados, é preciso ter cuidado. Deve-se manter o alimento refrigerado e o mesmo não pode ser manipulado, sob hipótese alguma, com as mãos descobertas. Orienta-se o uso de luvas ou de colheres durante o preparo, pois há uma flora bacteriana residual nas mãos – o que pode ser um risco para contaminação.”

O fato que aconteceu na noite de sábado, 26 de abril, no distrito de Contrato, foi em comemoração a um casamento, na ocasião inúmera pessoas tiveram crises de diarréia e foram atendidas pelos dois hospitais da cidade de Itamarandiba e de outras cidades.

Relembre o caso http://itamarandibahoje.com.br/cotidiano/noticia/aproximadamente-125-convidados-de-uma-festa-de-casamento-vao-parar-em-hospital-por-intoxicacao-alimentar-em-itamarandiba

 

Avalie este item
(0 votos)
Moradores das Ruas Hortência e São Paulo, bairro São Geraldo, sofrem com demora de revitalização dos calçamentos após as chuvas, mas, jogam entulho e descartam água suja pelas vias

Prefeito confirma recurso adquirido para obras em algumas ruas, no entanto alega esbarrar na falta de liberação total da verba

 

Com as fortes chuvas que assolaram Itamarandiba no final de 2013 e início de 2014, diversas ruas sofreram com a falta de planejamento e infraestrutura, associados à qualidade e durabilidade das pavimentações existentes. Com isso, a cada chuva que cai, prejuízos e danos às pavimentações tornam-se mais evidentes.

Após passar o período chuvoso, prefeito e vereadores uniram-se em busca de recursos para reestruturar o município, como vias e pontes que ficaram danificadas. Além de algumas pontes serem reestruturadas, muitas ruas foram revitalizadas com bloquetes, tais como: o início da Rua São Geraldo, a Rua Mercês e a Rua Independência.

Já na ponte que liga o bairro 1° de Maio ao bairro Fazendinha, conhecida como “Tubulão”, foi feita uma ponte provisória e a população espera sua reconstrução. As ruas que mais sofreram com as águas foram a rua São Paulo e a rua Hortência e, até o momento, não foram concretizadas as obras. No dia 28 de março de 2014, a Secretaria de Obras iniciou a revitalização das referidas ruas com o assentamento de bloquetes na parte inferior das vias e colocando terra na parte de cima, mais precisamente da Rua Hortência.

Os moradores reclamam dos buracos e poeira que dificultam o acesso de motoristas e pedestres, além da grande quantidade de água que é utilizada para amenizar a poeira. Porém, a situação é mais agravante com o despejo de entulhos jogados pelos próprios moradores e água suja dispensadas das casas que desce pela rua, podendo provocar doenças nas pessoas que passam pelo local.

Em conversa com nossa equipe, o Sr. Prefeito Erildo Gomes e o Secretário de Obras, Gelte Meira, informaram que as obras nas Ruas Hortência e São Paulo serão executadas em um momento próximo, tudo porque parte da verba conseguida para fazer a revitalização não foi liberada. “Como todos devem estar cientes, devido à queda no FPM e a grande dívida deixada por administradores passados, a Prefeitura de Itamarandiba tem enfrentado uma grave situação financeira. Apesar disso, estamos trabalhando assiduamente para fazer e trazer as melhorias que a população merece. Obras como as das Ruas Hortência, São Paulo e outras, são de extrema importância para nossa comunidade. Já angariamos recursos para executar a pavimentação de algumas vias. Contudo, em alguns casos, apenas 30% da verba de certos convênios foram liberados, o que nos obriga a aguardar a liberação do restante para aí, sim, começarmos a realizar as obras de revitalização”, disseram.

Vale ressaltar que devido à falta de uma rede pluvial, os transtornos são inevitáveis. Isso é resultado de obras eleitoreiras e da ausência de planejamento como recomenda o Departamento de Estradas e Rodagens – DER – que, dentre suas normas, indica que as pavimentações asfálticas devem ser recapeadas a cada cinco anos.  

 

Avalie este item
(0 votos)
Galhos do Ipê Amarelo da Praça da Matriz caem sobre carro estacionado no local

Foi sobre um carro que estava estacionado na Praça da Matriz, em frente à Floricultura Itaflor, que caíram galhos da árvore Ipê Amarelo. A sorte é que não havia ninguém dentro do veículo e os galhos não eram tão pesados. O fato ocorreu por volta do meio-dia de hoje, horário quando, normalmente, há maior fluxo de estudantes indo ou voltando da escola. Os alunos que passavam pelo local ajudaram, retirando os galhos da árvore; entretanto, o proprietário do veículo ainda não tinha aparecido.

Uma situação semelhante a essa ocorreu, há muitos anos, quando o tradicional e centenário cedro da Praça da Matriz caiu em cima de veículos que ali estavam estacionados. A diferença é que os estragos foram relativamente maiores, devido ao tamanho e peso daquela árvore.

Marca registrada na Praça da Matriz, o Ipê é uma árvore que, além de ter uma excelente qualidade em sua madeira, possui belos efeitos ornamentais e decorativos. Ele floresce de julho a setembro e frutifica em setembro e outubro. No inverno, porém, a árvore se apresenta totalmente despida de folhas e flores.


 

 

Avalie este item
(0 votos)
Itamarandiba: Jovem de 24 anos é morto a tiros dentro de sua própria casa

Na manhã desta terça-feira, 19 de agosto, por volta das 06h30min, um jovem de 24 anos foi morto a tiros em sua residência na Rua Santana, no Bairro Fazendinha em Itamarandiba.

Vizinhos ouviram tiros e momentos depois souberam da morte de Rafael da Silva Souza. O jovem era pai, morava sozinho e deixou uma criança. Segundo informações da Polícia Militar a vítima tinha passagens pela polícia por tráfico e outros crimes.

Não se sabe quem foi autor do crime e os motivos que levaram a cometer o ato. A Polícia Militar e Civil estiveram no local, isolando a área do crime a espera do perito criminal, que teve de deslocar da cidade de Capelinha para prosseguir com os procedimentos legais, o perito constatou 11 tiros por todo o corpo.

Após os trabalhos o corpo de Rafael foi liberado aos familiares para o serviço do funeral, que será velado na Rua Fazendinha.

Avalie este item
(0 votos)

Um acidente envolvendo um caminhão ocorreu no dia 07 de agosto, por volta das 14h30min. O caminhão carregava uma caminhonete S10, e as placas dos veículos são de Montes Claros.

A pista ficou completamente suja de óleo que caia do veículo, a notícia poderia ter sido pior se o acidente tivesse acontecido em cima da ponte que estava a poucos metros do local.

O motorista vinha de Montes Claros com destino a Ipatinga e, junto com ele, havia mais três ocupantes, dentre os quais, dois sofreram pequenas escoriações. Eles foram socorridos pela ambulância e levados para o Hospital Municipal de Carbonita, todos passam bem.


   

 

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeCotidianoMotociclista sem habilitação causa morte de um ciclista de 62 anos no Distrito de Santa Joana, na MG-117