Notícias da Região
Avalie este item
(0 votos)
Aperam BioEnergia investe em inovação e sustentabilidade, e inaugura forno FAP 2000 e novo queimador de gases

Dois novos equipamentos, localizados na Unidade de Produção Palmeiras (UPE), em Turmalina (MG), foram inaugurados pela Aperam BioEnergia na manhãde terça-feira (27/03). O FAP 2000, o maior forno do mundo para a produção do carvão; e o novo queimador de gases, capaz de reduzir a emissão de fumaça na atmosfera, colocam a Empresa e a região do Jequitinhonha em uma posição de destaque por utilizar tecnologias inovadoras, sofisticadas e sustentáveis. O evento de inauguração reuniu lideranças da Empresa, autoridades e imprensa regional, além de representantes do setor público e privado.

O grupo presente conheceu detalhes sobre o funcionamento do novo forno e novo queimador de gases, a partir de visitas ao local e das apresentações realizadas pelo presidente da Aperam BioEnergia, Frederico Ayres Lima; e do diretor de Operações da Empresa, Edimar de Melo Cardoso. Houve corte da fita inaugural do queimador de gases e ignição do FAP 2000, marcando o início das atividades do novo forno.

Fazendo parte da linha de produção da UPE Palmeiras, o FAP 2000 e o novo queimador de gases estão integrados ao sistema automatizado de gestão da unidade produtiva. O aparato tecnológico, aliado ao empenho e atuação dos profissionais que atuam no local, traz como resultado um produto final de maior qualidade, com ganhos em padronização e custo do carvão vegetal. “Usamos conhecimento de ponta e nossa produção éresultado de um misto de inovação, sustentabilidade e excelência”, afirma Frederico Ayres Lima.

Parceria

Para construir os novos equipamentos, que não possuem similar no mundo, a Aperam BioEnergia buscou inovar no material empregado, no método construtivo, no desenvolvimento da tecnologia e no design . Além disso, priorizou a valorização do desenvolvimento regional ao contratar empresas do Vale do Jequitinhonha. Para o sócio proprietário da Veredinhas Transportes e Construção Civil, Aílton Lopes Pereira, isso foi um dos pontos de destaque.

“A Aperam BioEnergia, mais uma vez, deu força aos empreendedores da região, oferecendo a oportunidade de prestar nossos serviços na construção do queimador de gases. Para nossa empresa, foi uma honra fazer parte de um projeto que trarágrandes benefícios, não sópara a própria Aperam BioEnergia, mas também para o meio ambiente e melhoria da qualidade de vida da população e dos empregados”, avalia Ailton, ressaltando que a Empresa deu total condição para os prestadores de serviço atuarem com segurança e sem registro de incidentes.

Produtividade

O FAP 2000 tem capacidade de processar 2 mil metros cúbicos de madeira, uma capacidade três vezes maior que a tecnologia do RAC 700, atéentão o maior do segmento. Com isso, a Aperam BioEnergia supera a própria marca de possuir o maior forno do mundo para a produção do carvão vegetal. O resultado da produção mensal tem estimativa de atingir 410 toneladas. A Empresa trabalha com a meta de substituir 121 dos 282 fornos pelo FAP 2000 até2021.

Aço Verde

O carvão vegetal produzido pela Aperam BioEnergia éutilizado na fabricação do aço na planta industrial da Aperam em Timóteo (MG). Por ser uma matéria-prima gerada a partir da sustentabilidade e ancorada sobre outras práticas sustentáveis, o produto final da indústria em Timóteo (como o aço inoxidável e os aços elétricos) recebe o nome Aço Verde.

Avalie este item
(0 votos)
CHAMAMENTO PÚBLICO: Secretaria Municipal de Saúde de Itamarandiba

A Prefeitura de Itamarandiba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, torna público o Edital de Chamamento Público de Nº 001/2018; o qual estabelece os critérios para contratação, por tempo determinado, de profissionais aptos a exercerem funções públicas junto a administração direta do poder executivo municipal.

Serão ofertadas vagas para farmacêutico bioquímico, odontólogo, psicólogo, fisioterapeuta, técnico de higiene dental, terapeuta ocupacional e auxiliar de consultório odontológico.

As inscrições serão realizadas de 09 a 11 de abril de 2018, das 08:00 às 12:00 horas e das 14:00 horas às 17:00 horas, na Secretaria Municipal de Saúde, situada à Travessa Tabelião Andrade, nº 151.

O Edital pode ser acessado e/ou impresso no link: https://drive.google.com/…/1oU3KUoXj81cgvtFzRIVN60kcs…/view…

Ernane Frois
ASCOM: Prefeitura Municipal de Itamarandiba

 

Avalie este item
(0 votos)
Comitiva da E.E. Maria Raimunda Andrade Neves de Santa Joana visita Aperam BioEnergia

A equipe pedagógica da Escola Estadual Maria Raimunda Andrade Neves, localizada no distrito de Santa Joana, em Itamarandiba, foi a primeira comitiva a participar do projeto “Conhecendo a Aperam BioEnergia” em 2018. O grupo foi conduzido à uma visita de campo, no último sábado (17/03), nas áreas da unidade da Aperam BioEnergia do município para conhecer os processos sustentáveis de produção do carvão vegetal, utilizado como matéria-prima na produção do Aço Verde.

Da produção de mudas passando pelas fases de plantio e carbonização da madeira, bem como principais tecnologias empregadas no processo de gestão sustentável da Aperam BioEnergia foram apresentadas aos visitantes durante a visita. A área técnica de Melhoramento Genético, o viveiro de mudas da Empresa e o Laboratório Entomológico, onde é feito o Controle Biológico de Pragas, foram as primeiras paradas da comitiva durante a visita à BioEnergia. Também puderam conhecer as áreas de plantio de mudas até chegar à Unidade de Produção de Energia São Bento, onde a comitiva observou algumas etapas do processo final de produção do carvão vegetal.

Investimentos

Em toda a visita, o conceito do Aço Verde, que é o produto final da Aperam produzido com carvão vegetal da Aperam BioEnergia, foi abordado, conforme explica o gestor de Relações com as Comunidades, Raimundo Lima. “Investimos em tecnologia de ponta para que os nossos processos sejam cada vez mais sustentáveis. Assim reforçamos o nosso compromisso com o meio ambiente e com as pessoas”, frisou o gestor. Segundo a diretora da E.E. Maria Raimunda Andrade Neves, Cleia Capistrano Oliveira, para toda a equipe da unidade de ensino conhecer o processo de produção e as técnicas inovadoras da Aperam foi uma experiência enriquecedora. “É notória a preocupação da empresa e empenho dos profissionais em atender as propostas de preservação ambiental e a tentativa de minimizar os impactos”, elogiou. Na avaliação da diretora, entre todos os processos os que mais lhes chamaram a atenção foram a seleção e clonagem das espécies, além do reaproveitamento da água da chuva, que contribui com o meio ambiente sustentável, e automação dos fornos de carbonização. “O investimento em pesquisa e os projetos pioneiros implantados na Empresa também merecem destaque, sendo uma busca cada vez maior pelo aperfeiçoamento dos processos de produção”, ressaltou Cleia. “Agradecemos a parceria da empresa com nossa escola por nos permitir um momento de aprendizagem para toda nossa equipe”, concluiu.

Avalie este item
(0 votos)
Aperam BioEnergia está com vaga aberta para o cargo de Supervisor de Equipe para atuar nas cidades de Capelinha e Itamarandiba

A Aperam BioEnergia está com vaga aberta para o cargo de Supervisor de Equipe para atuar nas cidades de Capelinha e/ou Itamarandiba em Minas Gerais, na Gerência Manutenção Mecânica.

Requisitos:

  • Técnico em Mecânica, Técnico Eletricista,  Graduação completa em Engenharia Mecânica , ou Técnico em Agropecuária.
  • Domínio com ferramentas Google.
  • Carteira de habilitação cat. B.

Desejável:

  • Boa comunicação e interface com autoridades, parceiros e clientes.
  • Experiência e informação técnica para suportar o “Negócio” da Aperam para o atendimento à legislação, Certificações e normas técnicas.  

Inscrições até: 30/03/2018

Informações:Leila Miriam (33) 3516-4862 / Envie seu currículo para:   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , Cite o interesse a vaga de Supervisor de Equipe da Manutenção Mecânica

 

Sobre a vaga:

Responsável por supervisionar serviços da Manutenção Mecânica, preventiva e corretiva, de máquinas, equipamentos e instalações prediais da Empresa zelando pelo seu adequado funcionamento ou busca de melhorias.

O candidato deverá:

  • Planejar as atividades da equipe;
  • Controlar estoques de peças para reposição;.
  • Supervisionar as atividades dos mecânicos garantindo a qualidade do serviço executado.
  • Melhorar continuamente os processos junto aos mecânicos .
  • Coordenar as manutenções preventivas de máquinas e equipamentos.
  • Controlar peças e equipamentos inativos que serão leiloados.
  • Garantir a eficiência da Caixa Separadora Água e Óleo.
  • Controlar a rodagem e durabilidade dos pneus dos equipamentos;
  • Realizar as reuniões de Segurança, orientando permanentemente sua conduta pessoal no local de trabalho em acordo com as normas de qualidade, segurança, comportamento e controle ambiental determinadas pela Empresa.
  • Programar as atividades da equipe, distribuindo, orientando e acompanhando o desenvolvimento das mesmas, conforme a capacidade, habilidade e experiência dos profissionais disponíveis.
  • Acompanhar o cumprimento das normas e procedimentos de Saúde, Segurança e Meio Ambiente, garantindo a conformidade das exigências das normas ISO 14001, OHSAS 18001 e FSC.
  • Elaborar procedimentos, parâmetros técnicos e padrões de serviços para normas e procedimentos exigidas nas certificações, contribuindo para o desenvolvimento dos sistemas e do processo produtivo da unidade, nos aspectos relacionados à manutenção.

Competências:

  • Stakeholder management
  • Resiliência
  • Atenção concentrada
  • Comportamento ético
  • Accountable
  • Ágil na execução
  • Pensamento Criativo e Inovador
  • Planejamento
  • Liderança Coach
  • Pró atividade

Informações adicionais:

  • Contrato por tempo indeterminado.
  • Suporte a relocação está disponível para esta posição

Vaga extensiva a Pessoas com Deficiência (PCD).

 

http://aperambioenergia.com.br/estamos-com-vaga-para-supervisor-de-equipe-2/

Avalie este item
(0 votos)
Aperam BioEnergia: Comunidade Setúbal em Itamarandiba, receberá 12 fossas ecológicas

O quintal da casa do produtor rural João Rodrigues de Souza, localizada em Setúbal, em Itamarandiba, se tornou espaço de aprendizado na semana de 13 a 17 de março. E foi lá que nove moradores da comunidade tiveram a oportunidade de aprender a construir uma unidade de tratamento primário de esgoto doméstico, mais conhecida como fossa séptica ou ecológica, por meio do curso ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MG), com o apoio da Aperam BioEnergia e da Fundação Aperam Acesita.

Em 40 horas de treinamento, os participantes aprenderam a fazer desde o projeto até a fabricação de uma fossa séptica para propriedades rurais. Ao todo, 12 casas da comunidade serão contempladas com as fossas ecológicas e vão beneficiar cerca de 70 moradores da localidade. A iniciativa contou com recursos do Edital de Projetos da Fundação Aperam Acesita de 2017/2018 destinados à Associação Comunitária dos Pequenos Produtores Rurais de Setúbal, para custeio dos materiais utilizados na construção das fossas.

O curso Construção de Fossa Séptica do Senar realizado em Setúbal integra as ações do projeto realizado na comunidade. Visa capacitar os moradores, lhes proporcionando condições de substituir as fossas “negras” das suas casas pelas fossas ecológicas. Todos os participantes encerraram o curso aptos a construir e conscientizar outras comunidades sobre a importância de adotar o uso de fossas sépticas em propriedades rurais.

De acordo com a analista de Relações com as Comunidades, Fernanda Correia, a iniciativa é pioneira em Itamarandiba. “Setúbal passa a ser ‘modelo’, pois tem como marco ser a única comunidade da região que irá possuir unidades de tratamento de esgoto doméstico que fazem a destinação correta dos seus efluentes, protegendo o solo e mananciais do local”, enfatizou.

Benefícios

O “dono da sala de aula”, o seu João, foi contemplado com a primeira fossa ecológica das 12 unidades que serão construídas em Setúbal. “Não tem nada melhor que ter essa fossa aqui em casa. A nossa saúde vai melhorar, vamos ter mais segurança, tudo vai mudar pra nós a partir de agora. E ela fica bonita demais no quintal com essas bananeiras, parece até um jardim”, conta. “Já começamos a construir outras três fossas. O material está chegando e todos os que fizeram o curso estão ajudando na construção das fossas”, completa.

O instrutor do Senar-MG João Renato Costa Filho conta que, para envolver a comunidade em um mutirão para a construção das fossas sépticas, o primeiro passo do curso é conscientizar os participantes sobre a importância do método de tratamento de esgoto doméstico. O programa inclui normas de segurança, tipos de fossa, técnicas para o dimensionamento da fossa, manutenção organização das ferramentas e dos materiais até a construção da fossa séptica. “Além de reduzir a contaminação da água e do solo, essa capacitação elimina os riscos às pessoas, principalmente para crianças, que ficam expostas ao perigo das fossas negras. E conseguimos, além de tudo, melhorar a estética da propriedade com as plantas. É gratificante disseminar a importância de se substituir as fossas negras pelas ecológicas e, principalmente, ensinar e ajudar a construí-las”, ressaltou João Renato.

Como funciona

A técnica utilizada para a construção da fossa ecológica é chamada de Tanque de Evapotranspiraca̧õ ou Sistema TEvap. Trata-se da construção de um tanque de alvenaria impermeabilizado, preenchidocom diferentes camadas de substrato, brita, pneus e terra. Na última camada, são plantadas espéciesvegetais de crescimento rápido e que possuem alta demanda de água, como as bananeiras.

O sistema recebe os efluentes dos vasos sanitários, que passa por processos naturais de degradação microbiana da matéria orgânica, mineralização de nutrientes, e a consequente absorção e evapotranspiraçãoda água pelas plantas. O sistema transforma os resíduos humanos em nutrientes e trata, de forma limpa e ecológica, a água envolvida. A água é devolvida ao meio ambiente como vapor por meio da transpiração das folhas.

Novos cursos

O curso de Construção de Fossa Séptica já foi ministrado na Fazenda Aamar e Renascer, onde foi construída uma fossa ecológica para atender a entidade e ensinar o ofício aos residentes. Outras comunidades receberão a capacitação nos próximos meses, conforme cronograma que ainda está em fase de elaboração pelo Senar e Aperam BioEnergia.

 

 

Avalie este item
(0 votos)
Picada de cobra: Falta de soro antiofídico traz preocupações às cidades da região. Em Itamarandiba, ações em busca de soluções estão sendo feitas

Na última sexta-feira (16), Adelson Pereira Martins, de 18 anos, morador da zona rural de Minas Novas, morreu depois de ter sido picado por uma cobra. De acordo com o médico responsável pelo atendimento, o jovem veio a óbito por que o hospital da cidade não possuía, naquele momento, quantidade suficiente de soro antiofídico. O fato causou grande preocupação, não somente aos minasnovenses, mas também aos moradores do Vale do Jequitinhonha; os quais souberam que a falta do soro antiofídico é uma triste realidade em toda a região.

Diante de tais circunstâncias, o Jornal/Site Itamarandiba Hoje, esteve no Hospital Municipal Geraldo Ferreira Gandra, em Itamarandiba, e constatou que ele, também, não conta com as doses do soro; as quais são fornecidas pelo Governo Federal aos Estados brasileiros e estes, por sua vez, as redistribuem às Superintendências Regionais de Saúde.

Ciente do não envio das doses por parte do Governo, o secretário municipal de saúde, Antônio Andrade, informou que a Prefeitura de Itamarandiba tentou, recentemente, adquirir o soro antiofídico diretamente do laboratório responsável pela fabricação do antídoto. Entretanto, não obteve êxito na aquisição pelo fato de o fabricante fornecer o medicamento somente ao Ministério da Saúde. “Assim como qualquer situação que coloca a vida de nossa gente em risco a falta desse soro nos preocupa sim! Por isso mesmo, tentamos nós mesmos comprar o antídoto, o que não foi possível; e cobranças estão sendo feitas junto a SRS/Diamantina para que ao menos a dose mínima seja disponibilizada para a nossa população.”, comentou o secretário.

Com o agravante de a validade do soro ser de apenas 3 meses, no Vale do Jequitinhonha o soro antiofídico está em falta em quase todos os municípios, sendo apenas as cidades de Diamantina, Turmalina, Serro e Araçuaí a possuí-lo em quantidade suficiente para atender a demanda. Diante de preocupante situação, o secretário Andrade afirmou que a Secretaria Municipal de Saúde tem trabalhado na busca de soluções, entretanto ele destacou ser de extrema relevância que a população tenha atenção e muita cautela quanto a possíveis incidentes com animais peçonhentos. “Entre os animais venenosos mais perigosos estão as cobras. As picadas atingem 80% das partes do corpo localizadas abaixo dos joelhos e 19% atingem mãos e antebraços. A prevenção sempre é o melhor remédio! Então use sempre botas de cano alto ou botinas com perneiras, bem como luvas de raspa de couro e/ou mangas de proteção nas atividades que ofereçam riscos para os braços e mãos, isso em caso de pessoas que convivem no meio rural ou trabalham em matas. Já na cidade o ideal é sempre cuidar dos quintais e lotes, já que as cobras se escondem no meio dos matos.”, alertou.

Vale ressaltar que o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, divulgou, no dia 06 de março do corrente ano, Nota Informativa (Nº 43/2018) na qual explica a situação da distribuição de soros e vacinas antivenenos de rotina para o mês de março. O documento informa que em decorrência de questões jurídicas envolvendo o laboratório responsável, a produção de soros tem sido realizada de forma parcial. Por esse motivo os Estados brasileiros, incluindo Minas Gerais, estão em situação de desabastecimento. Leia a Nota, na íntegra, acessando o link: http://www.saude.go.gov.br/wp-content/uploads/2018/03/nota-informativa-no-43.pdf

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da Região