Notícias da Região
Avalie este item
(0 votos)
Itamarandiba merece! Você merece mais... A cidade recebe o loteamento mais bem estruturado de sua história

Você sonha em adquirir o seu lote para investimento ou para construir sua casa? Então o RESIDENCIAL LIBERDADE é ideal para você.

COM MAIS DE sessenta lotes vendidos em menos de 4 meses, o Bairro Residencial Liberdade, ao lado do Bairro Bom Jesus, é o maior e mais novo loteamento de nossa cidade.

O EMPREENDIMENTO contará com infraestrutura completa, com ruas asfaltadas, rede pluvial e de esgoto, água potável, energia elétrica, enfim tudo que você precisa para desfrutar com conforto e qualidade do seu novo lar ou uma ótima opção para você investir.

A EMPRESA RESSALTA que o loteamento é o MAIS PLANO, com visão privilegiada da cidade e melhor localizado em nosso município, pois fica a apenas 4 minutos do centro, com acesso fácil ao Anel Rodoviário, ao lado do Bairro Bom Jesus.

COM DOCUMENTAÇÃO 100% APROVADA, o bairro RESIDENCIAL LIBERDADE foi criado pela Lei Municipal Nº 2.728/2016, Decreto Municipal Nº 4087/2017 e registrado no Cartório de Imóveis de Itamarandiba pela empresa Loteadora Itamarandiba SPE Ltda, sob a Matrícula Imobiliária Nº 6.508. O empreendimento conta com 17 quadras que totalizam 342 lotes individuais, com Matrículas próprias.

O ESCRITÓRIO CENTRAL da empresa está localizado na Praça Dom Serafim, Nº 81-a, Centro, ao lado da rodoviária. O atendimento aos clientes que já adquiriram seus lotes ou que pretendem receber a visita de um corretor credenciado para compra é realizado no local ou através dos telefones (38) 99155-0107 – (38) 99837-8001.

EM ENTREVISTA AO Itamarandiba Hoje, o Advogado Dr. Daniel Fernandes Vieira, popularmente conhecido como Daniel Barra, que assessorou a empresa em parte do procedimento para aprovação e registro do loteamento, explicou a importância dos Cidadãos Itamarandibanos valorizarem loteamentos regulares em nosso município como o Residencial Liberdade e outros.

O ADVOGADO ressalta ainda: O cidadão que comprar um imóvel em loteamento clandestino ou que não possua Matrícula Imobiliária, corre sério risco de sofrer prejuízos em decorrência de ações judiciais possessórias,  reivindicatórias ou vendas duplicadas. A compra de lotes irregulares também prejudica o crescimento organizado da cidade e onera os cofres públicos, que por vezes arcam com a infraestrutura básica, diminuindo o investimento em outras áreas necessitadas.”

Este é um empreendimento que cabe no seu bolso. Com parcelamento em até 144 meses, SEM NADA DE ENTRADA. Você não pode perder esta oportunidade única de investir ou adquirir o lote para construir o seu futuro.

Avalie este item
(0 votos)
Aperam BioEnergia realiza 9ª Sipin: Evento mobilizou empregados e comunidades em prol da conscientização e prevenção dos incêndios florestais

Mobilizar empregados, líderes, formadores de opinião, referências das comunidades e alunos das escolas da região, transmitindo informações para evitar a ocorrência de incêndios e queimadas em florestas plantadas, nativas e áreas cultiváveis. Com esse principal objetivo, a Aperam BioEnergia realizou entre os dias 2 e 6 de julho a 9ª edição da Semana Integrada de Prevenção a Incêndios (Sipin).

Esse ano, o evento adotou o lema “Um incêndio é difícil apagar até da memória. Quem viu de perto nunca esquece”. A campanha de divulgação contou com participação e depoimento de brigadistas da Empresa e moradores que testemunharam situações difíceis relacionadas aos incêndios florestais.

Um desses personagens que deram voz à campanha é a dona Maria da Conceição, da comunidade de Santo Antônio do Fanado, de Capelinha. A moradora que já passou pela triste experiência de testemunhar um incêndio na localidade onde mora. “Foi um verdadeiro terror. Corremos apavorados mata adentro, quando vimos tudo pegar fogo”, relatou.

Mobilização

O evento, que teve apoio da Polícia Ambiental, envolveu os empregados e mobilizou as comunidades de Minas Novas (Forquilha e Imbiruçu), Capelinha (Vendinhas) Turmalina (José Silva, Campo Alegre e Campo Buriti) e Itamarandiba (Contrato). A Sipin integra a Campanha Anual de Prevenção aos Incêndios da Aperam BioEnergia, que se estende até setembro, com muitas ações nos cinco municípios de abrangência da Empresa, sobretudo nas comunidades rurais.

Durante a Semana Integrada, reuniões especiais diárias nos Diálogos de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (DSMS) envolveram empregados dos escritórios e frentes de serviço da Empresa. Na empresa, ainda houve distribuição de material informativo e simulação de evacuação em caso de incêndio, em Capelinha e Itamarandiba. Nas comunidades, as atividades também foram bem focadas e envolveram alunos e moradores em palestras educativas, blitz e ações de panfletagem.

Na Sipin 2018, mais uma vez a Aperam BioEnergia reforçou com os participantes a importância do envolvimento e conscientização de toda a sociedade para a preservação ambiental. “Cada vez mais, queremos estimular a conscientização, mostrar que todos podem e devem ser atuantes no processo de proteção e preservação dos recursos naturais. O papel das comunidades é essencial para ajudar a cuidar das florestas e conter queimadas criminosas. Nossas matas representam vida”, reforçou o supervisor de Processos da Silvicultura da Empresa, Geraldo Vitor.

Legislação Ambiental

De modo especial, a Polícia Ambiental apresentou aos moradores as causas, consequências, os riscos e perigos das queimadas e dos incêndios florestais, bem como os principais impactos ambientais e sociais causados por essas ações. A corporação foi representada pelos sargentos Roberto, Wanderson e Wellington.

Os representantes explicaram, de forma esclarecedora para as comunidades, sobre a questão criminal que envolve os incêndios florestais. “A prática da queimada sem a devida autorização dos órgãos ambientais é considerada crime. Tanto quem pratica a ação como quem omite informações a respeito do ato estão incorrendo esta prática”, falaram.

Incêndio florestal é considerado crime pelo artigo 250 do Código Penal e artigo 41 da Lei de Crimes Ambientais, e pode resultar em multa ou pena de 3 a 6 anos de reclusão.

Panfletagem nas casas

Uma das atividades de maior destaque da programação a Sipin 2018 foram as ações efetivas de panfletagem. A equipe da Aperam BioEnergia abordou os moradores de porta em porta, entregando material informativo e explicando sobre a importância do envolvimento de cada um para a preservação das florestas.

0800

A Empresa disponibiliza um canal gratuito e confidencial de informações. Se algum morador presenciar um foco de incêndios ou quiser obter mais informações fazer contato pelo telefone 0800 030 5540.

 

Avalie este item
(0 votos)
Prefeitura oferece 50% de desconto no IPTU 2018 com vencimento até dia 14/09/2018

 No início do mês de julho, a Prefeitura Municipal de Itamarandiba começou a entregar, via Correios, os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2018.

O contribuinte que optar por quitar o boleto à vista até o dia 14 de setembro, data de vencimento do documento, terá desconto de 50% no valor total da taxa. O pagamento do IPTU 2018 pode ser efetuado nos Correios, na Rede Top Magazine e nos Bancos: Bradesco e Brasil, bem como em seus correspondentes legais.

Vale destacar, que os contribuintes que possuem débitos anteriores e que queiram regularizar a situação perante o município, também, serão beneficiados com o desconto de 50% no IPTU 2018.

Aqueles que não receberem o carnê, ou que notarem irregularidades nos dados, devem procurar o Departamento de Tributos da Prefeitura Municipal de Itamarandiba, situado à Rua Tabelião Andrade, 205, centro, no horário de 08:00 às 17:00 horas, inclusive no horário do almoço. Para mais informações ligue: (38)3521-1804.

IPTU 2018: Você contribui. A cidade cresce!

Fonte: Ascom Itamarandiba 

Avalie este item
(0 votos)
Aperam BioEnergia implanta sinalização de segurança em represas da região

Garantir a segurança no entorno das represas e áreas de captação de água é uma preocupação constante para a Aperam BioEnergia. Tanto que a empresa implantou um projeto para a sinalização e demarcação destas áreas, para que o acesso e tráfego de veículos nas localidades seja feito de forma segura. A sinalização começou a ser implantada em meados de 2017 e tem previsão de ser concluída em agosto deste ano.

Sob a coordenação das gerências de Silvicultura e Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Aperam BioEnergia, o projeto de sinalização irá abranger 20 represas da região, localizadas nos municípios de Capelinha, Itamarandiba, Veredinha, Minas Novas e Turmalina.

O projeto compreende a instalação de piquetes nas vias de acesso como principal medida de segurança, visando a demarcação dos pontos de passagem nas estradas. Também foram instalados sinalização noturna refletiva, redutores de velocidade, placas com informações sobre o estreitamento de pista, sentido obrigatório, velocidade máxima permitida, dentre outros alertas de segurança no trânsito.

Captação de água

O gerente executivo de Silvicultura da Aperam BioEnergia, Daniel Coelho, reforça que as demarcações instaladas nas represas possibilitam que o tráfego de veículos nas áreas seja feito de forma correta e segura. “A segurança das pessoas é um valor primordial para a Aperam BioEnergia. Para proporcionar mais segurança na captação de água nas represas, bem como o tráfego de veículos, o projeto de sinalização implantado inclui também uma área demarcada para entrada e saída dos caminhões-pipa”, detalha o gerente.

Avalie este item
(0 votos)
Direito em destaque: O direito de arrependimento no direito do consumidor e suas limitações

Muito se ouve falar em direito de arrependimento quando o assunto é comprar. Mas em quais tipos de compras é possível exercê-lo? Qual o seu prazo? Possui alguma limitação?

O direito de arrependimento concedido aos consumidores é estabelecido pelo artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. Nele, há a previsão do consumidor poder desistir de uma compra e/ou contratação de um serviço.

Logo, cumpre mencionar que o exercício desse direito somente poderá ser exercido dentro de um prazo, qual seja, 07 (sete) dias a contar da assinatura ou do ato do recebimento do produto ou serviço.

Todavia, vale dizer que tal direito apenas poderá ser invocado em caso de compras realizadas fora do estabelecimento comercial, isto é, quando a venda do produto ou do serviço for feita por telefone, internet, catálogos, telemarketing, em domicílio ou por meio de qualquer prática de venda comercial à distância ou que ainda seja agressiva ou que impeça o consumidor de refletir sobre a aquisição daquele produto ou serviço.

Nesse sentido, a proteção do consumidor é evidenciada pelo direito de arrepender-se da compra independentemente de possuir qualquer motivo para tanto, isto é, mesmo que o produto ou o serviço não apresente qualquer defeito, vício, ou mesmo quando não haja nenhuma irregularidade na propaganda, oferta, etc. Assim, tal direito é conferido ao consumidor simplesmente pela forma a qual o produto ou o serviço foi adquirido, garantido ao consumidor, pois, uma maior reflexão sobre sua aquisição.

Outrossim, o consumidor poderá exercer o seu direito de arrependimento por qualquer meio que propicie a chegada da informação de forma inequívoca ao fornecedor. Logo, basta que o consumidor certifique através de um e-mail, ligação (não esquecer do protocolo), por preenchimento de solicitação no próprio site do fornecedor, por correspondência encaminhada pelos correios, por carta entregue pessoalmente ao fornecedor, ou por qualquer outro meio que comprove que o consumidor, dentro do prazo legal, informou ao fornecedor sobre o seu desejo de desistir da compra.

Importante, portanto, lembrar que esse mesmo direito não se aplica às compras realizadas em lojas físicas, dentro do estabelecimento comercial. Vale lembrar, inclusive, que muitos comércios locais concedem aos seus clientes o famoso “condicional”, entretanto, deve haver muita cautela com essa prática, pois, tal prática não é prevista no CDC, regendo-se assim pelas normas internas no próprio comércio. Desta forma, o famoso “condicional” jamais poderá ser confundido com o direito de arrependimento, previsto no art. 49 do CDC.

Advogada Sabrina 

 

Avalie este item
(0 votos)
Senar-MG, Aperam BioEnergia e mobilizadores locais promovem as capacitações Recuperação de Nascentes, Horta Caseira, Reaproveitamento de Materiais Recicláveis e Equitação

Durante o mês de junho, cerca de 50 moradores dos municípios de Minas Novas, Veredinha e Itamarandiba tiveram a oportunidade de aperfeiçoar o conhecimento com cursos de capacitação realizados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MG), em parceria com a Aperam BioEnergia, Sindicato dos Produtores Rurais de Itamarandiba, Associação Comunitária de Promoção e Incentivo aos Grupos de Produção Alternativa de Minas Novas (Ascopi) e Clube do Galope, de Veredinha.

De acordo com o gestor de Relações com as Comunidades, Raimundo Lima, os cursos visam desenvolver as habilidades dos moradores. “O objetivo é proporcionar aos moradores de Capelinha, Itamarandiba, Veredinha, Turmalina e Minas Novas diversas oportunidades de ampliar o conhecimento em atividades de subsistência. As demandas que recebemos das comunidades, em sua maioria, são de capacitações em ofícios já realizados no dia a dia dos moradores, mas que aprenderam apenas com a prática. E com as técnicas dos cursos, eles conseguem potencializar as atividades”, frisa Raimundo.

Em Minas Novas, mais uma turma de 12 moradores pôde aprender a resgatar, fazer manutenção e proteger fontes de recursos hídricos no curso de “Recuperação de Nascentes”. A capacitação foi realizada na comunidade de Ribeirão dos Santos, entre os dias 18 e 20 de junho, com carga horária de 24 horas de duração.

Já a comunidade de Atoleiro, localizada em Veredinha, recebeu o curso de “Horta Caseira”. Em três dias, de 25 a 27 de junho, outros 12 moradores aprenderam as técnicas para o cultivo de verduras, legumes, raízes, bulbos, tubérculos e frutos, produção de mudas e substratos, no próprio quintal. Como fazer planejamento de hortas, o calendário de plantio e rotação de cultura também estão entre as técnicas ensinadas no curso.

Aperfeiçoamento

Na primeira semana de junho, os moradores de Itamarandiba receberam os cursos de “Equitação”, na comunidade de Contrato, e de “Reciclagem de garrafas PET”, em Santa Joana. Com a participação de 12 integrantes em cada curso, ambas as modalidades foram ministradas em 40 horas de capacitação. Mesmo praticando a montaria, com o curso de “Equitação”, os participantes aprenderam técnicas para lidar com os cavalos que os auxiliam no trabalho rural, especialmente, no manejo do gado. O curso voltado para cavaleiros também prepara os animais para receber comandos.

Reutilizar

Em Santa Joana, nove moradores aprenderam a transformar em vassouras as garrafas PET que antes iam para o lixo. O curso de “Reciclagem de garrafa PET” ministrado na comunidade integra as ações do projeto “Dê Alças à Reciclagem”, capitaneado pela Aperam BioEnergia. O objetivo do projeto é reaproveitar materiais frequentemente consumidos e descartados para reduzir a geração de resíduos e dar um nova utilidade para materiais que poderiam prejudicar o meio ambiente.

O curso ensina a fazer desde um maquinário artesanal para corte das garrafas PET, as vassouras, até produtos para aproveitar inteiramente cada garrafa. Depois de selecionar as tiras para fazer as vassouras, as sobras são reaproveitadas e viram móbiles e as tampas fuxicos.

Novos cursos

O calendário de cursos do Senar-MG, realizados em parceria com a Aperam BioEnergia, prevê novas turmas de capacitações até setembro deste ano. Serão realizados os cursos de Operação e Manutenção de Motosserra, Operação e Manutenção de Roçadeira , Criação de Galinha Caipira e Corte e Costura de Peças Íntimas em Itamarandiba; Apicultura em Capelinha; Piscicultura e Recuperação de Nascentes em Minas Novas.

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da Região