Notícias da Região
Avalie este item
(0 votos)
Clínica Odontológica Karine Chaves promove ação social em prevenção ao câncer bucal em Itamarandiba

Aconteceu neste sábado, 24 de agosto, uma ação social promovida pela Clínica Odontológica Karine Chaves e Grupo Qualidade em Saúde, na cidade de Itamarandiba.

A ação foi realizada na Clínica Odontológica Karine Chaves em uma tenda montada na Praça Santa Cecília com a presença de diversos profissionais da área da saúde.

Com intuito de promover a prevenção do câncer bucal, foi ofertado a população exames intra bucais, chek-ups preventivos digital e palestras de prevenção ao câncer bucal, todas as ações totalmente voluntárias.

“Essa ação foi promovida pela nossa clínica juntamente com o Grupo Qualidade em Saúde, visando a prevenção ao câncer de boca. Hoje há no Brasil cerca de 14.700 casos por ano e destes acabam em morte por diagnostico tardio 5.400 pessoas, sendo um número bastante preocupante, já quando é feito consultas preventivas a chances aumentam significativamente propiciando um tratamento adequado. Todos devem se cuidar e ficar muito alerta em caso de feridas na boca que não cicatrizam, manchas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, céu da boca ou bochecha, além de caroços no pescoço ou rouquidão persistente. A prevenção é o melhor remédio. Disse dentista Dr. Karine Chaves. 

Avalie este item
(0 votos)

Uma pancada de chuva voltou a cair em Itamarandiba, na noite desta sexta-feira, 23. Fortes ventos trouxeram a chuva que durou cerca de 5 minutos com muita intensidade. Após os ventos passar com sua força inicial, a chuva continuou a cair de maneira moderada.

A previsão para os próximos dias é de tempo firme, mas podendo haver pancadas de chuva no sábado e domingo.

Avalie este item
(0 votos)

Linfoma não Hodgkin

O linfomanão Hodgkin (LNH) é um tipo de câncer que tem origem nas células do sistema linfático e que se espalha de maneira não ordenada. Existem mais de 20 tipos diferentes de linfoma não-Hodgkin.

O sistema linfático faz parte do sistema imunológico, que ajuda o corpo a combater doenças. Como o tecido linfático é encontrado em todo o corpo, o linfoma pode começar em qualquer lugar. Pode ocorrer em crianças, adolescentes e adultos. De modo geral, o LNH torna-se mais comum à medida que as pessoas envelhecem. Por razões ainda desconhecidas, o número de casos duplicou nos últimos 25 anos, principalmente entre pessoas com mais de 60 anos. Entre os linfomas, é o tipo mais incidente na infância. Os homens são mais predispostos do que as mulheres.

Fatores de risco: Sistema imune comprometido em consequência de doenças genéticas hereditárias, uso de drogas imunossupressoras (usadas em casos de transplantes, por exemplo) e portadoras de infecção pelo HIV, portadores dos vírus Epstein-Barr e HTLV1 e da bactéria Helicobacter pylori (que causa úlceras gástricas) têm risco aumentado para alguns tipos de linfoma,  substâncias químicas como agrotóxicos, aminas aromáticas, benzidina, benzeno, bifenil policlorado, tetracloreto de carbono, solventes orgânicos, radiação ionizante e ultravioleta, tetracloreto de carbono, entre outras, e exposição a altas doses de radiação.

Os trabalhadores do setor de transporte rodoviário e ferroviário, operadores de rádio e telégrafo, trabalhadores em laboratórios fotográficos, galvanizadores, agricultores, trabalhadores da indústria do couro e calçados, borracha e plástico, cerâmica e porcelana, laticínios, madeira, têxtil, petroquímica, usinas elétricas e lavagem a seco são os mais expostos a fatores de risco de desenvolvimento de linfoma não-Hodgkin.

Sinais e sintomas:Aumento dos linfonodos (gânglios) do pescoço, axilas e/ou virilha, suor noturno excessivo, febre, coceira na pele, perda de peso maior que 10% sem causa aparente.

 

Diagnostico: São necessários vários tipos de exames para o diagnóstico adequado do linfoma não-Hodgkin. Esses exames permitem determinar o tipo exato de linfoma e esclarecer outras características, cujas informações são úteis para decidir a forma mais eficaz de tratamento. Entre os exames indicados, estão a biópsia (retirada de pequena porção de tecido, em geral dos gânglios linfáticos, para análise em laboratório de anatomia patológica), punção lombar, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Tratamento

A maioria dos linfomas é tratada com quimioterapia, associação de imunoterapia e quimioterapia, ou radioterapia.

Para linfomas com maior risco de invasão do Sistema Nervoso Central – SNC (cérebro e medula espinhal), faz-se terapia preventiva (injeção de drogas quimioterápicas diretamente no líquido cérebro-espinhal, e/ou radioterapia que envolva cérebro e medula espinhal). Nos pacientes já com o SNC envolvido, ou que desenvolvem esta complicação durante o tratamento, são realizados esses mesmos tratamentos.

Prevenção: Assim como em outras formas de câncer, dietas ricas em verduras e frutas podem ter efeito protetor contra o linfoma não-Hodgkin. A melhor forma para prevenção desse câncer, no que diz respeito às exposições químicas potencialmente carcinogênicas é a eliminação desses fatores dos ambientes de trabalho, por meio da substituição por produtos menos nocivos ou de menor risco. Na impossibilidade, redução gradativa e contínua das mesmas substâncias, incorporação de novas tecnologias; monitoramento ambiental cuidadoso e redução da jornada de trabalho.

 

Linfoma ou Doença de Hodgkin

É um tipo de câncer que se origina no sistema linfático, conjunto composto por órgãos (linfonodos ou gânglios) e tecidos que produzem as células responsáveis pela imunidade e vasos que conduzem essas células através do corpo. O linfoma de Hodgkin tem a característica de se espalhar de forma ordenada, de um grupo de linfonodos para outro grupo, por meio dos vasos linfáticos.

A doença pode ocorrer em qualquer faixa etária; porém é mais comum entre adolescentes e adultos jovens (15 a 29 anos), adultos (30 a 39 anos) e idosos (75 anos ou mais). Os homens têm maior propensão a desenvolver o linfoma de Hodgkin do que as mulheres.

Fatores de risco:Pessoas com sistema imune comprometido, como portadores do vírus HIV e pacientes que fazem uso de drogas imunossupressoras (indicada para evitar rejeição após a realização de transplantes).Apesar de ser um fato muito raro, membros de famílias nas quais uma ou mais pessoas tiveram o diagnóstico da doença têm risco aumentado de desenvolvê-la.

 

Sinais e sintomas:Os sintomas dependem da sua localização. Caso se desenvolva em linfonodos superficiais do pescoço, axilas e virilha, formam-se ínguas (linfonodos inchados) indolores nesses locais. Se a doença ocorre na região do tórax podem surgir tosse, falta de ar e dor torácica. Quando se apresenta na pelve ou no abdômen, os sintomas são desconforto e distensão abdominal. Outros sinais de alerta são febre, cansaço, suor noturno, perda de peso sem motivo aparente e coceira no corpo.

 

Diagnóstico: O diagnóstico do linfoma de Hodgkin é obtido por meio de biópsia da região afetada. 

 

Tratamento: O linfoma deHodgkin, na maioria dos casos, é uma doença curável quando tratado adequadamente. O tratamento clássico é a poliquimioterapia, quimioterapia com múltiplas drogas, com ou sem radioterapia associada.

 

Prevenção: Não há uma forma efetiva de prevenção para o linfoma de Hodgkin.

 

Câncer de pâncreas

O câncer de pâncreas mais comum é do tipo adenocarcinoma (que se origina no tecido glandular), correspondendo a 90% dos casos diagnosticados. A maioria dos casos afeta o lado direito do órgão (a cabeça). As outras partes do pâncreas são corpo (centro) e cauda (lado esquerdo).

Pelo fato de ser de difícil detecção e ter comportamento agressivo, o câncer de pâncreas apresenta alta taxa de mortalidade, por conta do diagnóstico tardio. No Brasil, é responsável por cerca de 2% de todos os tipos de câncer diagnosticados e por 4% do total de mortes causadas pela doença.
 É raro antes dos 30 anos, torna-se mais comum a partir dos 60. Segundo a União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), os casos de câncer de pâncreas aumentam com o avanço da idade: de 10/100.000 habitantes entre 40 e 50 anos para 116/100.000 habitantes entre 80 e 85 anos. A incidência é mais significativa no sexo masculino.

Podemos identificar fatores de risco hereditários e não hereditários para o desenvolvimento do câncer de pâncreas. A menor parcela, algo em torno de 10% a 15% dos casos, decorre de fatores de risco hereditários. Dentre esses podemos destacar as síndromes de predisposição genética com associação ao câncer de pâncreas como: Câncer de mama e de ovário hereditários associados aos genes BRCA1, BRCA2 e PALB2, síndrome de Peutz-Jeghers, síndrome de pancreatite hereditária

Dentre os fatores de risco não hereditários, temos: tabagismo, obesidade inatividade física, diabetes mellitus e pancreatite crônica não hereditária. A exposição a solventes, tetracloroetileno, estireno, cloreto de vinila, epicloridrina, HPA e agrotóxicos apresentam associações com o câncer de pâncreas. Os agricultores, os trabalhadores de manutenção predial e da indústria de petróleo são os grupos de maior exposição a estas substâncias e apresentam risco aumentado de desenvolvimento da doença.

Sinais e sintomas mais comuns do câncer de pâncreas são:
Fraqueza, perda de peso, falta de apetite, dor abdominal, urina escura, olhos e pele de cor amarela, náuseas e dores nas costas. Essa variedade de sinais e sintomas não são específicos do câncer de pâncreas, e esse é um dos fatores que colabora para o diagnóstico tardio da doença. Vale chamar atenção para o diabetes, que tanto pode ser um fator de risco para o câncer de pâncreas, como uma manifestação clínica que antecede o diagnóstico da neoplasia. Assim, o surgimento recente de diabetes em adultos pode ser uma eventual antecipação do diagnóstico do câncer pancreático. Estudos revelam que nos pacientes com câncer de pâncreas e diabetes, o diagnóstico do diabetes ocorre dentro dos 24 meses anteriores ao diagnóstico da neoplasia entre 74% a 88% dos pacientes.

Diagnóstico:Não existe sinal ou sintoma cuja presença seja sinônimo do diagnóstico de câncer de pâncreas. Exames de imagem, como ultrassonografia (convencional ou endoscópica), tomografia computadorizada, e ressonância magnética são métodos utilizados no processo diagnóstico. Além deles, os exames de sangue, incluindo a dosagem do antígeno carbohidrato Ca 19.9, podem auxiliar no raciocínio diagnóstico. O laudo histopatológico, obtido após biópsia de material ou da peça cirúrgica define o diagnóstico da neoplasia.

Tratamento: O tratamento a ser realizado depende do laudo histopatológico (o tipo de tumor), da avaliação clínica do paciente e dos exames, laboratoriais e de estadiamento. O estado geral em que o paciente se encontra no momento do diagnóstico é fundamental no processo de definição terapêutica. A cirurgia, único método capaz de oferecer chance curativa, é possível em uma minoria dos casos, pelo fato de, na maioria das vezes, o diagnóstico ser feito em fase avançada da doença. Nos casos em que a cirurgia não seja apropriada, a radioterapia e a quimioterapia são as formas de tratamento, associadas a todo o suporte necessário para minimizar os transtornos gerados pela doença. Desta forma, dor, depressão, falta de ar ou qualquer outra manifestação deve ser objeto da atenção da equipe de cuidado.

Prevenção: A melhor forma de se prevenir do câncer de pâncreas é assumir um estilo de vida saudável. Evitar a exposição ao tabaco da forma ativa e passiva. Praticar atividade física regular e manter uma alimentação saudável, evitando ingestão de álcool, contribuem para manter nível de gordura corporal adequado e evitar o sobrepeso e a obesidade. Sobrepeso e obesidade são fatores de risco para desenvolver diabetes, que também aumenta o risco para câncer de pâncreas.

 

Câncer de testículo

O tumor de testículo corresponde a 5% do total de casos de câncer entre os homens. É facilmente curado quando detectado precocemente e apresenta baixo índice de mortalidade. Apesar de raro, preocupa porque a maior incidência é em homens em idade produtiva - entre 15 e 50 anos. Nessa fase, há chance de ser confundido, ou até mesmo mascarado, por orquiepididimites (inflamação dos testículos e dos epidídimos (canais localizados atrás dos testículos e que coletam e carregam o esperma) geralmente transmitidas sexualmente.

Fatores de riscos: Histórico familiar deste tumor, lesões e traumas na bolsa escrotal, criptorquidia (não descida de um ou dos dois testículos para a bolsa escrotal), e trabalhadores expostos a agrotóxicos podem apresentar risco aumentado de desenvolvimento da doença.

Sinais e sintomas: O mais comum é o aparecimento de um nódulo duro, geralmente indolor, aproximadamente do tamanho de uma ervilha. Mas deve-se ficar atento a outras alterações, como aumento ou diminuição no tamanho dos testículos, endurecimentos, dor imprecisa na parte baixa do abdômen, sangue na urina e aumento ou sensibilidade dos mamilos. Caso sejam observadas alterações, o médico, de preferência um urologista, deve ser consultado.

Diagnóstico precoce

O autoexame dos testículos é um hábito importante para o diagnóstico precoce desse tipo de câncer. O diagnóstico se faz pelo exame de ultrassonografia da bolsa escrotal e pela dosagem de marcadores tumorais no sangue.

 

Tratamento: O tratamento inicial é sempre cirúrgico. Caso o nódulo seja pequeno e os marcadores tumorais sejam normais, pode-se optar por biópsia (retirada de um fragmento de tecido para ser examinado ao microscópio). O resultado do exame é dado ainda durante a cirurgia. Em caso positivo para câncer, o testículo é extraído, em parte ou totalmente. O mais comum é ocorrer a retirada completa do testículo afetado (marcadores previamente aumentados ou lesões maiores). A função sexual ou reprodutiva do paciente não é afetada, desde que o outro testículo esteja saudável.

O tratamento posterior poderá ser radioterápico, quimioterápico ou de controle clínico. A complementação dependerá de investigação, que avaliará a presença ou a possibilidade de disseminação da doença para outros órgãos.

Importante:

A detecção precoce do câncer é uma estratégia para encontrar um tumor numa fase inicial e, assim, possibilitar maior chance de tratamento. A detecção pode ser feita por meio da investigação com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos, de pessoas com sinais e sintomas sugestivos da doença (diagnóstico precoce), ou com o uso de exames periódicos em pessoas sem sinais ou sintomas (rastreamento), mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença.

Atenção: A informação existente nesta matéria publicada pela ACPAC pretende apoiar e não substituir a consulta médica. Nossa intenção é repassar informações importantes à população sobre os diversos tipos de cânceres (detecção, sinais e sintomas, prevenção e tratamento). Por isso publicamos mensalmente a partir de um calendário instituído pela entidade, matérias relacionadas aos principais tipos de cânceres que acometem a população em geral. Publicações estas custeadas pelos nossos colaboradores. 

 

Fonte: INCA

Matéria elaborada por Danielle Carvalho Miranda – Enfermeira ACPAC

Avalie este item
(0 votos)
Itamarandiba decreta situação de emergência em razão da seca

O Prefeito Municipal de Itamarandiba, Luiz Fernando Alves, decretou situação de emergência, em razão da seca no município. Segundo o prefeito, diversas comunidades estão sofrendo com os efeitos da constante falta de água, sendo que tem sido necessário abastecer a zona rural com caminhões.

Dados do boletim da sexta-feira (9) divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) apontam que 16% dos 853 municípios mineiros decretaram situação de emergência em 2019 por conta da estiagem ou seca. Ao todo, 139 cidades enfrentam problemas pela falta de chuva, a grande maioria deles localizados nas regiões Norte e Jequitinhonha.

O decreto itamarandibano está em processo de reconhecimento pelo Estado de Minas Gerais e a demanda é crescente. Há uma redução drástica em toda a produção campesina e é importante que a população fique alerta para o desperdício.

Vale ressaltar a importância em economizar água, reduzir o uso nas calçadas, portões e reaproveitar sempre que possível para que mais pessoas não sofram com a escassez.

Avalie este item
(0 votos)

Com o aumento de compras online e o número crescente de hackers, ficamos cada vez mais vulneráveis à clonagem e utilização de nossos dados pessoais.

Ocorre que muitas vezes você é cobrado por dívidas desconhecidas, lojas ou instituições financeiras que você sequer chegou a fazer uma compra ou contratação de um serviço, percebendo que seu CPF está sendo utilizado por outra pessoa.

Então, o que fazer quando você desconfia que seu CPF foi clonado?

Bom, primeiro passo é procurar a Associação Comercial de sua cidade, solicitando uma pesquisa com seus dados nos cadastros do SPC e SERASA, a fim de verificar qual empresa negativou seu nome, bem como para verificar se os dados cadastrados nesses bancos de dados conferem com os seus.

Feito isso e, uma vez constatado cadastro em uma cidade diferente da sua ou outro local que você sequer já foi, procure a Polícia Militar e registre uma ocorrência, informando que seus dados pessoais estão sendo utilizados indevidamente por um terceiro.

Após, entre em contato com a empresa que negativou seus dados e a informe que seu CPF foi clonado, a fim da mesma encerrar com a cobrança. É dever de empresas e instituições bancárias zelar por suas contratações, assim como conferir assinaturas e dados que lhe são repassados!

Ademais, caso a empresa mantenha seu nome e CPF negativados, você deverá procurar um profissional e acionar o poder judiciário a fim de declarar a inexistência do débito cobrado, bem como requerer dano moral pela negativação e utilização indevida de seus dados pessoais.

Sabrina Ferreira

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Avalie este item
(0 votos)
Loja Impacto Calçados preparou delicioso café para o Dia dos Pais e realiza promoção com sorteio no próximo dia 23 de agosto

Quem esteve na Loja Impacto calçados na última sexta-feira pôde saborear um delicioso café, preparado especialmente para os clientes. O Café Impacto faz parte da divulgação da super promoção do Mês dos Pais.

Comprando ou pagando qualquer valor na Loja Impacto Calçados, você concorre a três vales-restaurante, no valor de R$100,00 cada! Aproveite para comprar um super presente para o seu pai e participe dessa excelente promoção!  

Na Impacto Calçados tem diversas opções em calçados, roupas e acessórios. Presenteie seu paizão e ganhe seu cupom! O sorteio será realizado no dia 23 de agosto, na Loja Impacto Calçados, centro de Itamarandiba.

Pagina 5 de 118

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da RegiãoClínica Reabilitar realiza atividades gratuitas para suas clientes no Dia Internacional da Mulher