Notícias da Região
Avalie este item
(0 votos)
Aperam BioEnergia recebe visita da Associação Mineira da Indústria Florestal

Capelinha-MG, 21 de maio de 2018- A Aperam BioEnergia recebeu no último dia 14/05 a visita da presidente executiva, Adriana Maugeri, e do advogado Igor Braga, da Associação Mineira da Indústria Florestal (AMIF). O engenheiro mecânico Benone Braga, da área de Desenvolvimento Tecnológico da BioEnergia, foi o responsável pela recepção e organização do roteiro.

Ao longo do dia, os representantes da AMIF tiveram oportunidade de visitar a Empresa e conhecer melhor os processos sustentáveis e tecnológicos para a produção do carvão vegetal. As áreas de Pesquisa e Melhoramento Genético, Produção de Mudas, Controle Biológico de Pragas e Produção de Carvão Vegetal receberam foco especial durante a visitação.

“A AMIF é uma entidade de credibilidade e de representatividade do setor florestal mineiro. Para a Aperam BioEnergia, o momento foi de grande importância, pois permitiu a apresentação do conhecimento in loco dos processos sustentáveis e de inovação adotados pela nossa Empresa”, reforçou Benone Braga.

O advogado Igor Braga destacou a excelente recepção por parte dos empregados. Como um dos principais momentos da visita, o representante da AMIF ressaltou a oportunidade de conhecer o novo queimador de gases. “O equipamento elimina a fumaça resultante da produção, tornando-a quase imperceptível”. Para o advogado, a instalação foi um passo importante para a BioEnergia e para o setor, e enalteceu a constante busca por inovações tecnológicas como uma característica da Empresa.

 

FAP 2000 e Novo Queimador

Em funcionamento desde 2018, na Unidade de Produção de Energia Renovável (UPER) Palmeiras, a Aperam BioEnergia conta com o FAP 2000– maior forno do mundo para a produção do carvão vegetal; e o novo queimador de gases, capaz de reduzir a emissão de fumaça na atmosfera.

 

O FAP 2000 tem capacidade de processar 2 mil metros cúbicos de madeira, uma capacidade três vezes maior que a tecnologia do RAC 700, até então o maior do segmento. Com isso, a Aperam BioEnergia supera a própria marca de possuir o maior forno do mundo para a produção do carvão vegetal. O resultado da produção mensal tem estimativa de atingir 410 toneladas.

Integrados ao sistema automatizado de gestão da UPER, esses equipamentos colocam a Empresa e a região do Jequitinhonha em uma posição de destaque por utilizar tecnologias inovadoras, sofisticadas e sustentáveis.  O aparato tecnológico, aliado ao empenho e atuação dos profissionais que atuam no local, traz como resultado um produto final de maior qualidade, com ganhos em padronização e custo do carvão vegetal.

Pioneirismo na tecnologia de mudas clonais

Outra áreaque recebeu amplo interesse durante a visitação foi a de Pesquisa e Melhoramento Genético. A Aperam BioEnergia tem imenso orgulho de ser pioneira na tecnologia de mudas clonais e de possuir um Programa de Melhoramento Genético de grande sucesso. Há 44 anos, a Empresa desenvolve estudos de introdução de espécies e procedências, buscando encontrar o melhor material genético para suas plantações de Eucalyptus. Os bons resultados garantiram à unidade autossuficiência na produção de híbridos e na sua clonagem.

Desde o início do programa de Melhoramento, a Empresa é referência na seleção de indivíduos superiores e na manutenção da variabilidade genética. Atualmente, a Empresa é uma das empresas que possuem maior número de clones protegidos, um total de 19 clones.

Avalie este item
(0 votos)
5° Leilão de Veículos: Detran-MG lança Edital de Leilão que será realizado em Itamarandiba com 240 veículos

O Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) realizará em Itamarandiba mais um leilão de veículos apreendidos, no dia 12 de junho de 2019 às 09:30 horas, no Ginásio Poliesportivo.

Entre os dias 10 e 11 de junho, os lotes do leilão de veículos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MG), poderão ser examinados pelos interessados no pátio credenciado, situado a Rua Diamantina, n°1370.  

Data: 12/06/2019
Hora: 09:30horas.
Local: Ginásio Poliesportivo Municipal - Avenida do Rodeio - S/N- Primeiro de Maio - Itamarandiba/MG.
Quantidade de veículos: 240.
Pátio: Pátio Itamarandiba - São Geraldo.
Visita ao pátio: 10 a 11/06/2019 - 09h às 18h. (Rua Diamantina- N°1370)

Avalie este item
(0 votos)
CAPS/Itamarandiba realiza passeata pela luta antimanicomial

Profissionais da saúde e familiares de portadores de deficiência mental participaram, na tarde de hoje, 17 de maio, de uma passeata alusiva ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado no Brasil no dia 18 de maio. A mobilização visou fomentar um elo entre pacientes e população, bem como despertar na comunidade a importância de se quebrar o preconceito existente em desfavor das pessoas portadoras de distúrbios mentais. Para tanto, além da passeata, os organizadores promoveram, também, uma blitz com a distribuição de kits educativos.

A manifestação, coordenada pela equipe do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Itamarandiba, com apoio da Prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde, Polícia Militar e Associação de Usuários, Familiares e Amigos do CAPS, teve como ponto de partida a Praça Tancredo Neves, bairro São Geraldo, com destino final a Praça dos Agricultores, região central da cidade.

Durante todo o percurso, os participantes empunharam faixas, distribuíram panfletos e bradaram pela causa dos portadores de deficiência mental, sobretudo as formas de tratamento ofertadas pelo serviço público de saúde. De acordo com o assistente social do CAPS/Itamarandiba, José Carlos de Paula Araujo, o manifesto é realizado em todo o país e busca garantir atendimento humanizado e digno para as pessoas com transtornos mentais. “Essa luta é na busca pela inclusão e convívio na sociedade. É preciso que todos tenham a plena convicção de que trancar não é tratar, que a liberdade é o melhor cuidado! Evocamos a sociedade para essa luta.”, comentou Araujo.

Para mais informações e/ou apoio procure o CAPS/Itamarandiba, situado à Rua Dona Memeca, 154, centro. Telefone: (38)3521-3256.

Fonte: Ernane Frois ASCOM:Prefeitura Municipal de Itamarandiba

Avalie este item
(0 votos)
Desembaraçando dúvidas sobre uso do sal mineral

...

A oferta de sal mineral deve ser garantida para o rebanho durante todo o ano, fornecendo aos animais níveis adequados de minerais não encontrados nas plantas forrageiras. Este alimento é composto de macrominerais (Cálcio, Fósforo, Magnésio, Potássio, Cloro, Sódio e Enxofre) e microminerais ( Ferro, Zinco, Manganés, Lodo, Selênio, Cobre, Cobalto e Molibdênio), para atender completa ou parcialmente as necessidades dos animais. O sal mineral, além de diversas outras vantagens, melhora a produção e qualidade do leite. 

Muitas pessoas pensam que sal mineral e sal branco têm a mesma composição ou que são parecidos, a ponto de usar o sal branco por ser mais barato. Sal Mineral é o mesmo que Sal Comum? Não, o sal comum não possui nada além de Sódio, Cloro e Iodo. Utilizando apenas este tipo de sal, os animais consumirão um alimento pobre em nutrientes e vale lembrar que, quanto maior a produção, maior será a necessidade de nutrientes e de minerais, que o sal branco não tem como o sal mineral.

Este alimento pode ser facilmente encontrado em Casas Agropecuárias, onde o produtor poderá escolher em comprar uma mistura ensacada já pronta, ou com auxílio de um técnico fazer a compra separa das fontes de minerais e formular sua própria mistura mineral. A melhor forma de se obter a indicação de qual sal mineral é o ideal para sua propriedade é consultando um técnico da área que entenda de nutrição animal. Ele irá realizar uma visita para avaliar os animais, pastagens e o tipo de alimento que está sendo fornecido para o rebanho, com base nisto ele irá indicar a melhor mistura mineral para aquela propriedade.

As deficiências de minerais podem ocorrer sobe diversos graus principalmente em sistemas de criação a pasto. Cada elemento exerce uma função de vital importância para a vida do animal, porém um dos fatores de maior impacto na produção leiteira é a relação entre Cálcio e Fósforo, onde os mesmos tem que obedecer uma relação de aproximadamente de duas partes de Cálcio para uma de Fósforo. O que acarretaria a deficiência destes dois minerais? O Cálcio em baixas quantidades pode causar uma má formação óssea de animais em crescimento, já vacas prestes a parir podem ter problemas de parto por não ter cálcio suficiente pra fazer as contrações.Baixos níveis de Fósforo afetam principalmente vacas em lactação e animais em crescimento, retardando o crescimento, afeta os ciclos reprodutivos das matrizes reduzindo a taxa de fecundação e natalidade do rebanho, desenvolvimento anormal de fetos, atraso no ciclo estral, aumentando assim o intervalo entre partos, podendo levar também a retenção de placenta e em casos mais graves ao aborto.

Outro tipo de suplementação que está sendo muito utilizada é o sal proteinado, o que seria? Nada mais é que um suplemento enriquecido com proteínas, que além desse macronutriente, oferece minerais complementares para manter ou repor a deficiência no organismo do animal como: cálcio, ferro, zinco, fósforo, vitaminas A e E, entre outros. Este alimento deve ser fornecido principalmente para novilhas e vacas em lactação, por serem fases em que os animais necessitam de muita proteína e minerais.

O local de fornecimento do sal mineral deve atender alguns cuidados. Quais seriam? Em relação aos cochos onde o sal mineral será fornecido aos animais o ideal é que os cochos sejam cobertos para evitar que o sal mineral molhe, devem ser bem localizados, ou seja, estarem próximos dos bebedouros e centralizados nas pastagens, caso seja uma grande área é necessário mais de um cocho mineral, de forma que os animais não tenham que andar muito em busca do mineral. É necessário ter um espaço linear mínimo para que cada animal consiga consumir a quantidade necessária (no mínimo seis centímetros lineares de cocho por animal).

O armazenamento deve seguir alguns modos para evitar perdas. Quais seriam? Verifique a cobertura do galpão para que em épocas de chuva não molhe os sacos de mineral, o local deve ser arejado e nunca deixe os sacos diretamente no solo independentemente do piso, coloque-os sempre em um estrado de madeira porque a umidade altera a composição.

Produtor já sabe, mas é sempre bom relembrar de que a correta mineralização do rebanho garante uma boa produção de leite e evita queda de produtividade. Como os pastos não suprem todas as necessidades minerais dos animais é importante fazer a suplementação utilizando uma mistura com todos os macro e micro elementos constantemente.

Por: Jannilson Gonçalves Barroso - Coordenador do Núcleo de Estudos em Pecuária Leiteira- NEPEL, da faculdade de Zootecnia da UFVJM.

Avalie este item
(0 votos)
Senar-MG com apoio da Aperam BioEnergia preparam profissionais de Minas Novas, Turmalina e Itamarandiba

Para atender às demandas do mercado e trabalhar pelo desenvolvimento das suas comunidades, cerca de 60 moradores de Minas Novas, Turmalina e Itamarandiba participaram de cursos promovidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MG), com o apoio da Aperam BioEnergia. As capacitações foram realizadas durante o mês de abril e somaram uma carga horária de mais de 100 horas.

Minas Novas recebeu o curso de Horta Caseira, entre os dias 11 a 13 de abril, ministrado para 10 moradores da comunidade de Forquilha.

O curso ensinou, na prática, todas as etapas para o cultivo de horta de verduras, legumes, raízes, bulbos, tubérculos e frutos. As famílias participantes aprenderam técnicas e informações sobre produção de mudas e substratos, planejamento da horta, calendário de plantio e rotação de cultura e propagação vegetativa.

Entre 8 a 10 de abril, o curso de Recuperação de Áreas Degradadas reuniu 12 participantes de Minas Novas. Foram apresentadas aos participantes as normas ambientais e conceitos sobre áreas degradadas e alteradas, diagnóstico da área, identificação de espécies de árvores da região, seleção de mudas para plantio, além de recursos e transporte de materiais.

Na avaliação do vereador de Minas Novas Willer Lemos, que também participou do curso, a troca de conhecimentos foi um dos pontos mais importantes e trouxe maior incentivo para o manejo correto do solo. “O curso serviu para sensibilizar ainda mais os moradores, pois ofereceu informações adicionais sobre boas práticas de manejo ecológico. Agora, cada participante poderá aplicar o conhecimento adquirido em sua comunidade com ações efetivas, e devem contar com as parcerias dos seus familiares, vizinhos, empresas e/ou poder público”, enfatizou.

Construção Civil

Em Turmalina, o curso de Pedreiro, realizado de 22 a 26 de abril, ensinou todos os passos de uma construção civil, começando pela fundação, demarcação de área, técnicas de desenho arquitetônico até a parte de alvenaria como base, fixação de tijolos, demonstração de como chapiscar e rebocar as paredes.

Os participantes também aprenderam a reconhecer os materiais, bem como preparar o canteiro de obras.

Promovido de 29 de abril a 3 de maio, o curso de Carpinteiro preparou os moradores de Turmalina para construção de telhados com madeira roliça. A capacitação ensinou técnicas básicas, específicas e gerenciais de carpintaria.

Os participantes também aprenderam desde a postura adequada para o exercício da função, tipos de madeira, esquadrejamento, planejamento, seleção da madeira, fixação dos caibros, fixação das ripas, colocação das telhas e proteção das madeiras até o reaproveitamento e descarte dos resíduos da madeira, entre outras habilidades do ofício.

A ambientalista de Turmalina, Suzan Synclar Castro, participou dos cursos de Carpinteiro e de Pedreiro. “Me interessei pelos cursos, pois pretendo construir uma estufa e meu próprio viveiro de alvenaria, já que trabalho com produção de mudas. Aprendi a forma prática e rápida de construir com segurança. Levarei esse conhecimento para o meu dia a dia e vou passar adiante”, detalha Susan.

Itamarandiba

Com o apoio do Sindicato dos Produtores Rurais de Itamarandiba, a Aperam BioEnergia e Senar-MG capacitaram cerca de 22 produtores de eucalipto do município pelo curso Manejo Integrado de Pragas e Doenças (MIPD).

As comunidades de Areião e Contrato receberam o treinamento entre os dias 8 e 9 de abril. Outra turma com 12 produtores rurais participaram nos dias 10 e 11 de abril, no Centro de Itamarandiba.

Visão de futuro

O gestor de Responsabilidade Social da Aperam BioEnergia, Raimundo Lima, ressalta que as capacitações do Senar-MG, apoiadas pela Empresa, ampliam as oportunidades para moradores das comunidades. “Todo aprendizado contribui com o desenvolvimento das famílias e comunidades. As capacitações atendem as demandas profissionais do mercado e, por isso, possibilitam melhor visão de futuro”, enfatiza o gestor. 

 

Avalie este item
(0 votos)
Direito em Destaque: Saque de verbas trabalhistas, PIS/PASEP, aplicações e saldo de contas bancárias de pessoa falecida pode não necessitar de inventário

Muitos desconhecem, mas é desnecessário inventário e partilha para que os dependentes e herdeiros de pessoa falecida possam sacar verbas trabalhistas, restituição de imposto de renda, saldo de aplicações financeiras, saldo de conta corrente, poupança e PIS/PASEP.

Isto se dá porque a Lei n.º 6.858/80, de cunho desburocratizante, assegura que os sucessores da pessoa falecida, habilitados perante a Previdência Social ou na forma da legislação específica dos servidores civis e militares, e, na sua falta, aos sucessores previstos na lei civil, possam requerer o saque diretamente à autoridade judicial, independentemente de inventário e partilha, através de simples alvará judicial.


A legislação determina que os valores sejam divididos em quotas iguais entre os sucessores e, no caso de existirem crianças ou adolescentes, as quotas que lhes forem atribuídas ficarão depositadas em caderneta de poupança, rendendo juros e correção monetária, e só serão disponíveis após o menor completar 18 (dezoito) anos, salvo se houver autorização do juiz para aquisição de imóvel destinado à residência ou para dispêndio necessário à subsistência e educação.

Caso tais valores não sejam reivindicados pelos dependentes ou sucessores da pessoa falecida, serão os mesmos revertidos em favor, respectivamente, do Fundo de Previdência e Assistência Social, do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ou do Fundo de Participação PIS-PASEP, conforme se tratar de quantias devidas pelo empregador ou de contas de FGTS e do Fundo PIS PASEP.

Outra boa noticia é que o art. 2º, §3º da Lei Estadual n.º 14.941/2003 assegura a não incidência de ITCMD – Imposto Transmissão Causa Mortis e Doações sobre estes valores, ao contrário do que ocorreria se houvesse a necessidade de inventário.


Mas fique atento, tal beneficio só é possível para os dependentes habilitados e sucessores de pessoas falecidas que não deixaram outros bens a inventariar e para valores que não ultrapassem R$ 10.715,00 reais.


Portanto, se houver outros bens (lote, casa, gado, automóveis, etc...) deve ser feito o inventário de todo o patrimônio.


Para se inteirar dos seus direitos procure um advogado de confiança.


O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Pagina 1 de 109

 

{{galo}} {{face}} {{zero}}
HomeNotícias da Região